Feijão reduz colesterol ruim e risco de doenças cardíacas

O costume de comer feijão diariamente pode ajudar a proteger o coração do brasileiro. Uma nova pesquisa canadense e americana sugere que uma porção de feijão, ervilha, grão de bico ou lentilha por dia pode reduzir o colesterol ruim (LDL) em 5% e, assim, diminuir o risco de doenças cardiovasculares em até 6%.

O estudo foi publicado no “Canadian Medical Association Journal” e reforça as diretrizes de prevenção de doenças crônicas, que indicavam o consumo de leguminosas não oleaginosas, além de vegetais e frutas, como parte de uma dieta saudável.

Conduzida por pesquisadores de vários centros, a pesquisa analisou 26 ensaios clínicos randomizados que incluíram 1.037 pessoas. Apesar das disparidades entre os estudos, os pesquisadores encontraram uma taxa de redução de 5% na lipoproteína de baixa densidade (LDL) com o consumo de 130 gramas ou 3/4 de xícara de leguminosas não oleaginosas por dia.

Homens têm maior benefício

Os homens tiveram mais redução dos níveis de LDL do que as mulheres. Os cientistas acreditam que o maior benefício se dê pelos altos índices de colesterol ruim encontrados neles.

“A redução de 5% (no colesterol LDL) em nossa meta-análise sugere uma redução do risco potencial de 5% a 6% em grandes eventos vasculares”, escreveu John Sievenpiper, do Centro Clínico de Nutrição e Fator de Risco do Hospital St. Michael, em Toronto, no Canadá.

As leguminosas como o feijão fazem bem ao organismo também por seu índice glicêmico baixo, o que significa que elas liberam açúcar lentamente e em menor quantidade no sangue. No entanto, alguns participantes do estudo relataram problemas de estômago como inchaço, flatulência, diarréia ou constipação.

Os autores acreditam que a ingestão das leguminosas também tenha impacto benéfico no peso corporal, na pressão arterial e no controle da glicose.


O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

»»- ATENÇÃO LEITOR: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica.-Por favor o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.